Livro: A Seleção

Olá! Você deve estar se perguntando o que uma resenha de livro está fazendo em um blog de moda, certo? Bem, não sei responder ao certo. Talvez adoremos a diversidade.

Meu nome é Allyne e, a pedido da Fernanda, de vez em quando eu darei uma passadinha aqui para recomendar alguns livros e papear com vocês sobre eles. E o primeiro que escolhi foi esse: A Seleção.

Fato engraçado: eu fiz a Fêh lê-lo e, pasmem, ela adorou!

livro1Ano: 2012 / Páginas: 368
Idioma: português
Editora: Seguinte

A capa é um amorzinho, não é? (Sou suspeita a falar, já que adoro azul.)

Sinopse (tirada do próprio livro):

Nem todas as garotas querem ser princesas. America Singer, por exemplo, tem uma vida perfeitamente razoável, e se pudesse mudar alguma coisa nela desejaria apenas ter um pouquinho mais de dinheiro e poder revelar seu namoro secreto.

Um dia, America aceita se inscrever na Seleção só para agradar a mãe, certa de que não será sorteada para participar da competição em que o príncipe escolherá sua futura esposa. Mas é claro que seu nome aparece na lista das Selecionadas e depois disso sua vida nunca mais será a mesma.

Isso resume bastante a ideia do livro. Ah, e vou tentar ao máximo descrevê-lo sem dar spoilers. Mas caso queira lê-lo em completa surpresa, sugiro que pare por aqui, assim não recebo bronca.

A história segue a vida da jovem America Singer em sua vida mais ou menos difícil. Digo mais ou menos porque, diferente de outras pessoas no reino, ela e sua família têm o que comer e não precisam mendigar nada. Ela mora em Illéa, um país novo que nasceu do Estado Americano da China, e este veio depois da queda dos Estados Unidos. É um futuro alternativo e um pouco complicado. Porém, o livro explica bem toda essa história – até porque o foco aqui não é o reino em si.

livro2

Uma tradição do país é que, sempre quando os príncipes fazem 18 anos, acontece a Seleção, na qual trinta e cinco garotas são sorteadas para irem ao palácio e passarem a viver lá por um tempo. Eu diria que é bem parecido com os esquemas dos reality shows que estamos acostumados a ver.

Essa parte também é um pouco clichê: nós sabemos que a protagonista vai ser sorteada. Entretanto, a parte legal é que America não quer se princesa e se inscreve por causa de sua mãe. Então, depois de alguns acontecimentos – que não vou citar, hehe -, ela chega ao palácio e decide permanecer apenas para ajudar sua família.

A leitura é leve e o livro é bem escrito. Já entrou para os meus favoritos há muito tempo. Lembra bastante os clássicos da Disney, sabe? Porém, não se engane! Não é um livro apenas sobre princesas e vestidos. Há várias subtramas interessantes. Especialmente quando se trata do reino e das outras selecionadas.

Como personagens centrais e essenciais na trama desse primeiro livro temos: America, Marlee, Celeste, o rei Clarckson e Aspen.

E, claro, temos o príncipe. Ah, o príncipe. Decidi separar um parágrafo apenas para ele. Maxon Schreave é, definitivamente, um sonho. Acho que a autora, Kiera Cass, fez de propósito. O menino é tão charmoso, fofo, encantador, apaixonante… Se você tem tendência a se apaixonar por personagens assim como eu, vai a-m-a-r Maxon.

Acho que não dei nenhum spoiler, certo? A resenha está bem rasa para que vocês tenham todas as boas – e más – surpresas que o livro reserva. Então, para não acabar assim, aqui vai três das minhas cenas favoritas do livro:

– Pensei que você não me deixaria ficar – admiti, por fim.

– Por quê? – ele perguntou, soando realmente confuso.

– Porque brigamos. Porque nossa relação é esquisita. Porque…

(Página 348)

– Ele não é mais meu namorado. E deixou bem claro que terminou comigo – até eu pude perceber um pequena esperança em minha voz.

– Impossível. Ele deve ter visto você na TV e se apaixonado mais uma vez. Embora, na minha opinião, você continue a ser areia demais para o caminhãozinho dele.

Maxon falava quase como se estivesse aborrecido, como se tivesse visto a cena um milhão de vezes.

– A propósito – ele prosseguiu, elevando um pouco a voz –, se você não quiser que eu me apaixone, não pode ficar assim tão linda […]

(Página 275)

– Se sua vida está de pernas para o ar, como você diz, então sua futura esposa está aqui em algum lugar. Pela minha experiência, posso dizer que o amor verdadeiro geralmente é o mais inconveniente – afirmei, com um sorriso amarelo.

(Página 205)

Não são exatamente cenas, e sim frases, mas acho que vocês entenderam, certo?

Bem, eu vou ficando por aqui, porque já falei demais. Vejo vocês na próxima resenha! Algum livro para indicar?

XOXO!

allyne

Anúncios

4 comentários sobre “Livro: A Seleção

  1. Parei no “por aqui” e já desci correndo pra dizer que eu já amei o livro! rs. Não vou ler o post completo pois quero surpresa com o livro, mas parece ser ótimo. Gostei da dica! ❤
    Beijos.

    unhasanacheconi.wordpress.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s